Prêmio CRB10 2015/2017

premio-crb10-2015-2017-candidatos

Divulgamos o Prêmio CRB10 2015/2017, cuja votação está aberta até 31 de agosto de 2017, neste link: https://goo.gl/forms/wfOZom8kEyNvAye12.

Prezado(a)s colegas e comunidade:

Na Biblioteconomia há muitos profissionais dedicados à área e que contribuem para o crescimento da mesma. Também temos instituições que estão sempre abertas a parcerias em eventos da área e que nos possibilitam cursos, eventos e espaços para atividades. Há, ainda, pessoas sem formação em biblioteconomia que nos ajudam de variadas formas, chegando a se destacarem mais que os próprios profissionais da área.

O Conselho Regional de Biblioteconomia da 10ª Região (Rio Grande do Sul) tem por tradição premiar pessoas e instituições que vão além do trabalho bem-feito e que se destacam, categorizando os premiados entre bibliotecários(as) com atuação em biblioteca, uma pessoa que tenha contribuído para a profissão direta e/ou indiretamente e uma instituição que tenha sido parceira da gestão ou tenha se destacado de alguma forma na área de Biblioteconomia.

  1. Prêmio Zenaira Garcia Marques para bibliotecários, com atuação direta em biblioteca, cadastrados no CRB10.
  2. Prêmio Eda Elsa Werner para pessoas que contribuíram para a Biblioteconomia gaúcha, seja na docência, seja representando a área politicamente ou auxiliando de outra forma.
  3. Prêmio Atenéa Felistoffa para organizações que prestam ou prestaram relevantes serviços à classe e/ou área, no Rio Grande do Sul.

Algumas decisões: na resolução 17/2011 ficou decidido que os prêmios seriam concedidos trienalmente, a cada gestão e não mais anualmente. Na gestão atual optaram os conselheiros por não conceder premiação a quem já tivesse sido contemplado, conforme decisão da última plenária ordinária.

Assim, por já terem sido homenageados, ficam de fora da disputa: Ida Stumpf, Maria Cristina Burger, Nêmora Arlindo Rodrigues, Iara Conceição Bittencourt Neves, Ivone Job, Regis Maria Domingues, Sonia Vieira Holderbaun, Adda Drugg de Freitas, Lourdes Grego Fagundes da Silva, Zahyra de Albuquerque Petry, Atenea Felistoffa, José Luiz Stédile e Roberto Carlos Sampaio Guedes. Também ficam de fora as instituições Câmara Rio Grandense do Livro e Instituto Goethe.

Da mesma forma ficou decidido que os conselheiros sugeririam nomes e fariam uma defesa da indicação em plenária. Por unanimidade, acordaram os conselheiros que os indicados sejam:

Prêmio Zenaira Garcia Marques, para bibliotecários cadastrados no CRB10, com atuação em biblioteca

  1. Glauber West: É um bibliotecário formado pela Ufrgs, que se destacou positivamente na mídia, pelos fanzines e pela poesia nos contracheques. Não apenas colocou sua biblioteca no mapa da Biblioteconomia nacional, como também deu uma grande visibilidade para a cidade de Picada Café. Organizou o Encontro das Bibliotecas da Rota Romântica, tendo convidado o CRB10. Ministrou uma interessante oficina de Fanzines em parceria com o CRB10, em comemoração ao Dia do Bibliotecário.
  2. Camila Schoffen Tressino: É uma bibliotecária que atua voluntariamente em bibliotecas comunitárias, através da Cirandar. Além de bacharela em Biblioteconomia é Especialista em Educação e Psicanálise. Participou do Programa Iberoamericano de Bibliotecas Públicas, representando o Brasil na Colômbia. Atuou no Projeto de Leitura Vivendo Histórias, de leitura e inclusão social a idosos, coordenado pela Professora Eliane Moro. Já apresentou trabalhos no SENABRAILLE e ministrou curso de formação de mediadores de leitura para comunidades carentes.
  3. Neli Mioto: É uma bibliotecária muito conhecida pelo trabalho junto ao Banco de Livros e SESI/Fiergs. Participou de incontáveis projetos e reuniões sobre criação de espaços de leitura e bibliotecas. Recentemente compôs uma mesa redonda sobre Bibliotecas Prisionais no IFRS.
  4. Morgana Marcon: É uma bibliotecária muito conhecida pela atuação junto à Biblioteca Pública do Estado do Rio Grande do Sul, mas seu vasto currículo possui outros memoráveis trabalhos junto ao Instituto Estadual do Livro, Sistema Estadual de Bibliotecas Públicas do RS e até do Conselho Regional de Biblioteconomia da 10ª Região, que o presidiu entre 2000 e 2002.
  5. Cátia Lindemann: É uma bibliotecária da VR Projetos Culturais e Sociais Transformadores, com forte atuação junto às bibliotecas prisionais. Ainda estudante levou à frente o projeto “Janela Literária” na Penitenciária Estadual do Rio Grande. É autora colaboradora da Revista Biblioo e recentemente foi eleita Presidente da Comissão Brasileira de Bibliotecas Prisionais da Febab. Foi uma das palestrantes do I Seminário Internacional de Arte e Educação Prisional.

Prêmio Eda Elsa Werner, para aqueles que contribuíram para a evolução da Biblioteconomia gaúcha (com atuação mais destacada fora da biblioteca)

  1. Yasmin Wink Finger: Estudante de Biblioteconomia da Ufrgs que há um bom tempo é voluntária da ONG Cirandar. Atua como Educadora Social na Biblioteca Comunitária do Arquipélago e se destacou muito na mídia ao ganhar o concorrido Campus Mobili 2017.
  2. Fernanda Melchionna: É uma vereadora com formação em Biblioteconomia, que organizou a Frente Parlamentar de Incentivo à Leitura (com audiências públicas, onde ofertou espaço ao CRB10) e atuou na construção do Plano Municipal do Livro e leitura de Porto Alegre. Também teve a iniciativa de fazer uma sessão solene em homenagem à profissão de Bibliotecário, na Câmara de Vereadores. Tem destacada atuação em defesa dos trabalhadores da Cultura e Educação.
  3. Helen Beatriz Frota Rozados: Ex-professora do curso de Biblioteconomia da Ufrgs e ex-conselheira federal do CFB. Graduada em Biblioteconomia pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), com Especialização em Administração de Sistemas de Informação (UFRGS) e Mestrado e Doutorado em Comunicação e Informação, pelo Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Informação (PPGCOM/UFRGS). Contribuiu para a formação de centenas de bibliotecários e ajudou o Sistema CFB/CRB em diversas oportunidades. Conduziu pesquisas, participou do corpo editorial de periódicos e publicou muitos trabalhos, que ajudaram no desenvolvimento da área.
  4. Sônia Zancheta: A Leitura poderia fazer parte do sobrenome da porto-alegrense Sônia Zanchetta, como sugeriu Dóris Fialcoff, em entrevista para a Revista Estilo. Sônia Zancheta é jornalista formada pela Pucrs e atua como produtora cultural junto a Câmara Rio-Grandense do Livro. Há mais de 20 anos integra a comissão executiva da Feira do Livro e coordena a Área Infantil e Juvenil, a Área Internacional e a programação para professores do Ensino Básico. Coordenou o projeto Quitanda da Leitura, projeto premiado pelo concurso Mais Cultura/Pontos de Leitura, do Ministério da Cultura, em 2014. Trabalhou ainda para Ministério das Relações Exteriores, na área de Comércio Exterior e com Produção Cultural no Equador.
  5. Márcia Cavalcante: É fundadora e Diretora Executiva da ONG Cirandar, sendo responsável técnica pelos projetos culturais e educacionais realizados. Mestre em educação, é professora, atua em projetos sociais há mais de 20 anos, sendo desses mais de 10 com foco em Bibliotecas Comunitárias. Teve intensa participação na construção do Plano Municipal do Livro e Leitura de Porto Alegre.
  6. Jussara Pereira dos Santos: Ex-professora da Ufrgs. Possui graduação em Biblioteconomia pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (1963) e mestrado em Library And Information Science – Vanderbilt University (1965). Contribuiu para a formação de centenas de bibliotecários e ajudou o Sistema CFB/CRB em diversas oportunidades. Tem experiência na área de Ciência da Informação, com ênfase em Biblioteconomia, atuando principalmente nos seguintes temas: biblioteconomia, bibliotecas universitárias, fontes de informação, normatização de documentos, programa de necessidades, conforto ambiental e obras raras. Autora de muitas publicações, que ajudaram no desenvolvimento da área.

Prêmio Aténea Felistoffa – Destaque Organização colaboradora da Biblioteconomia

  1. Instituto Federal do Rio Grande do Sul/Campus Centro: Instituição que é sempre receptiva no acolhimento de eventos nas áreas de Biblioteconomia. O IFRS Campus Centro se destaca ainda por promover eventos sobre inclusão social de pessoas com necessidades específicas e outros temas de relevância da comunidade. Tem tradição na formação de Técnicos em Biblioteconomia.
  2. Biblioteca Comunitária do Cristal: foi fundada em 13 de maio de 2005 na cidade de Porto Alegre, pelo Clube de Mães do Cristal, que a administra desde então. É muito atuante no segmento cultural e nas articulações de políticas públicas relacionadas a esse setor. Em 2012 a Biblioteca Comunitária do Cristal foi adotada pelo Instituto C&A e, em parceria com a ONG Cirandar, faz parte do projeto Redes de Leitura em Porto Alegre. Juntamente com outras cinco bibliotecas, fazem parte do Redes de Leitura – Bibliotecas Comunitárias, sendo a ONG Cirandar a entidade formadora deste grupo de bibliotecas.
  3. Cirandar: ONG criada em 2008, que auxilia comunidades e bibliotecas comunitárias, através das ações de seus voluntários. Como resultado de seus esforços, recebeu o Prêmio Nacional de Voluntariado, concedido pelo Instituto C&A, Prêmio Fato Literário, pela RBS – Rede Globo, Prêmio Amigo do Livro, concedido pela Câmara Riograndense do livro pela atuação junto ao Grupo de Trabalho do Plano Municipal do Livro e Leitura, Prêmio Parceiros da Escrita, concedido pela Associação Gaúcha de Escritores, Prêmio Dinamyte de Música Independente, concedido pela associação cultural Dynamite de São Paulo, Prêmio Educação RS, concedido pelo Sindicato dos Professores do Ensino Privado do Estado do Rio Grande do Sul, Prêmio de Apoio às Bibliotecas Comunitárias e Pontos de Leitura 2013, do Ministério da Cultura (Minc), entre outros prêmios e honrarias.
  4. Biblioteca Eduardo Haute, da AABB: Biblioteca da Associação Atlética Banco do Brasil que se destacou pelo marketing em datas comemorativas e pela realização de atividades diferenciadas, como Oficina de Barbie e Oficina de Memórias.
  5. Banco de Livros: É uma das iniciativas da Fundação Gaúcha dos Bancos Sociais, que foi instituída pela Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul – FIERGS. É uma instituição criada para garantir um maior acesso da população à cultura. Para isso, monta bibliotecas em locais de baixa renda como comunidades carentes, hospitais, escolas, presídios e asilos. Em 2016 o Banco de Livros ultrapassou a marca de 1 milhão de livros recebidos. Já auxiliou mais de 100 instituições carentes.
  6. Universidade de Caxias do Sul: A UCS foi lembrada pelo pioneirismo na implantação do primeiro curso EAD em Biblioteconomia do Brasil, tendo já formado profissionais na área da Biblioteconomia e contribuído para interiorizar ainda mais a Biblioteconomia.

É possível, ainda, indicar algum nome não sugerido, desde que o mesmo não conste na lista de premiados. Nas opções de voto haverá espaço adequado para a inclusão.

Vote até 31 de agosto de 2017: https://goo.gl/forms/wfOZom8kEyNvAye12!

A premiação será dada em evento a ser divulgado oportunamente. Qualquer cidadão com e-mail válido pode votar e será computado apenas 1 voto por e-mail.

Palavras-chave: , , , • Categoria: Eventos
2 comentários sobre “Prêmio CRB10 2015/2017
  1. Henriette Ferreira Gomes disse:

    Considero a Profa. Helen Beatriz Rozados um exemplo de profissional, de docente e pesquisadora, pela qualidade do seu trabalho, assim como por sua lealdade, fidelidade e compromisso com a Biblioteconomia brasileira.

  2. ROSE MARY DA FONTOURA RODRIGUES disse:

    PARABÉNS PELOS MERECIDOS PRÊMIOS AOS PROFISSIONAIS QUE TANTO TRABALHAM PARA ENALTECER A BIBLIOTECONOMIA, O BIBLIOTCÁRIO E A BIBLIOTECA.

Deixe uma resposta para Henriette Ferreira Gomes Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Digite seu endereço de e-mail para receber notificações de novas publicações.

Categorias